terça-feira, 16 de abril de 2013

COMBATE A INFLAÇÃO? SÉRIO? É ISSO QUE TEM PRA HOJE ENTÃO?

COMBATER A INFLAÇÃO É INÚTIL!!!!!!


A população deveria querer dos administradores do "Republica Federativa do Brasil", (termo esquecido pelo povo), é um crescimento consciente e não essa enxurrada de medidas que somente faz um RECAPE MIDIÁTICO de nossa economia servindo SOMENTE para aparecer na TV e Jornais.

Essas medidas servem apenas "pra inglês ver", e por debaixo do pano tá tudo SUJO. O que resolveria o problema seria pensar em um crescimento sustentável, voltado a real administração para o POVO, e não voltado para os lucros que as empresas esperam ter. É isso que NÓS temos que cobrar deles, deveríamos ter cidades voltadas para os pedestres e não para os carros. Mas pedestre a pé NÃO DÁ LUCRO pro sistema.

Aí vivemos num MUNDO em que os Administradores e não os lideres supremos do planeta, vivem apenas em busca do lucro incessante, que somente um consumo absoluto seria capaz de trazer e com isso estamos vivendo cada vez mais uma crise em cima de outra crise, pois somente o consumo, da forma que se pretende, além de ser impossível irá acabar matando não só o planeta, mas toda a humanidade.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Perspectiva

Hoje, estava analisando alguns aspectos de nossa vida em sociedade, quando me deparei com a idéia que tudo isso que vivemos e presenciamos nos fora imposto desde nosso nascimento.

Nascemos em um planeta, onde tudo foi dividido (em Países), para uma melhor forma de governar a população, entretanto, tal soberania não nos devia ser imposta, pois gerações se passaram desde que tudo foi fundado/criado, e isso, pode ter sido o melhor pra época, não sendo bom aos dias atuais, uma vez que hoje deveríamos nos preocupar com a população(tudo que vive sobre a terra e sob a água) e com o planeta, vivendo de uma forma onde a busca do lucro deixe de importar e passemos a nos importar com a subsistência da população visando um equilíbrio com o meio.

Diariamente se vê nos noticiários que houve mais um roubo dentre os governantes, que a saúde está um caos, que a segurança pública (quase não existe mais), e assim nós brasileiros vamos vivendo, quase que trancados dentro de casa, assustados com os preços dos alimentos/combustíveis/remédios, enfim toda uma cadeia de consumo, petrificados de medo, pois estamos cada vez mais presos e os bandidos fazendo tudo aquilo que eles querem e em todos os níveis, da rua ao governo.

Será mesmo que isso é possível, estamos sendo governados pela política do medo e da ignorância, e os crimes cada vez mais bárbaros, se tornando cada vez mais normais. Acredito que isso vire uma bola de neve, beneficiando cada vez menos pessoas tornando os ricos mais ricos e os pobres cada vez mais endividados e preocupados com suas contas que nuca fecham, pois sem cultura/educação fica cada vez mais fácil jogar dinheiro na economia e torna-la cada vez mais frágil e manipulável.

Está na hora da população se unir em uma só voz e reivindicar o planeta as pessoas que aqui vivem, pois deveríamos nos concentrar em acabar com as desigualdades suprir necessidades básicas da população global, que vive em ditadura econômica e outras que vivem na ditadura do medo/terror, assim poderíamos analisar a terra como um todo, misturar tudo e todos, sem definições, apenas pessoas, ensinar que qualquer forma de intolerância deve ser banida, de forma cultural explicando que não existe diferenciação entre raças, religiões, opção sexual e o principal, sem distinção de nacionalidade, uma vez que a terra se tornaria um única coisa. E todos unidos com o mesmo objetivo, viver de forma civilizada, sem buscas os excessos, vivendo apenas para sua própria subsistência, respeitando o planeta e quem vive nele.

Espero que os comentários ajudem a unir pensamentos e com isso construirmos se não um mundo melhor, pelo menos um Brasil melhor e mais dignos aos brasileiros, que hoje vive no caos social.


quarta-feira, 27 de junho de 2012

Capitalismo x SER HUMANO

Hoje nos telejornais o que se vê, é uma repetição de uma grande crise que vem assolando nosso planeta, assim os governos pensam em quem vai pagar a conta de um crescimento sustentável? Como sempre NÓS e de varias formas possíveis, tanto de forma financeira, quanto de qualidade de vida, pois o clima de forma irreversível está mudando, converse com seu avô, avó, e pergunte como era o clima, já notará uma mudança.

Assim, até que ponto podemos pagar essa conta, até que ponto iremos insistir numa forma de vida que visa somente o consumo desenfreado, visando sugar todos os recursos naturais, e se não tomarmos cuidados, daqui a uns tempos, iremos ser sugados pelo efeito em cascata da mudança climática.

Nós, seres humanos, devemos respeito ao planeta em que vivemos, bem como respeito aos outras raças que dividem o mesmo habitat que nós. Deveríamos estar pensando em como sobreviver de forma harmonia e funcionalidade,  e não sugar a vida do planeta, temos que coexistir.

Nossa ERA, é a ERA da quebra do paradigma CAPITALISMO, temos que repaginar nossa existência no planeta, afinal ele é o único por perto. Uns dirão, mundo utópico, impossível, mas eu prefiro pensar que a mudança começa em nossa forma de ver o mundo, bens, produtos e consumo, devemos pensar em consumo para subsistência, devemos pensar em condições ideais de vida para todos, sem governo para poucos, um governo único, o governo democrático de todo o planeta, não podemos mais pensar em soberania dos países, hoje devemos pensar na SOBERANIA DOS SEREM VIVOS DO PLANETA, não só os seres humanos, mas todos as demais espécies, sem consumo predatório pelo LUCRO FINANCEIRO, temos que repensar parar tudo se for necessário, suspender pagamentos de tributos, criar um forma de pressionar os políticos atuais que assim não dá mais.

Temos que tomar a rédea de nossa existência no globo, tornar isso aqui um grande grupo de seres vivos que vivem juntos no mesmo local(TERRA) e debater sobre como podemos continuar nossa vida sem matar o planeta.


Saí um pouco do tema do blog, mas acho que esse debate também é uma forma de Humanidade Consciente.

criticas e sugestões serão bem vindas.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Movimento Gota d'agua

Após um longo período sem publicação, volto com um pleno apoio ao projeto do movimento gota d'água, visitem www.movimentogotadagua.com.br, assinem a petição e façam a diferença, vale a pena, pois depois, não poderemos dizer puxa, nesse país tudo acontece e o povo(sempre se excluíndo) nunca faz nada pra mudar.

em breve trarei novos pensamentos e projetos a serem apoiados para que possamos fazer A diferença.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

poluição consciente? Crédito de Carbono estamos vendendo resíduos poluentes

Estamos vendendo poluição, acredita? Essa notícia não dá mídia. O foco do blog é dar conhecimento ao cidadão, por isso, esse assunto torna-se importante, uma vez que diz respeito a algo que não é nosso, mas ninguém sabe o por que tomamos pra nós, destruímos, desmatamos, nos apropriamos do seu sub-solo, vendemos tudo, consumimos tudo. Agora, não tem nada mais pra vendermos, ai alguém pensou, vamos vender poluição, isso mesmo, resíduos quimicos que prejudicam nosso eco-sistema, mas vamos chamar de Crédito de Carbono, assim, a mídia, não fica em cima, logo todo mundo esquece, e assim as grandes corporações ficam mais ricas, e tem o aval do mercado financeiro para poder poluir.


A terra não é nossa.

A Humanidade e sua natureza destrutiva, tomou posse de todo o planeta, como se fosse um paraíso, criado para ele explorar da forma que quisesse, e assim poderia utilizá-lo como bem lhe aprouvesse, algo que sempre foi do próprio planeta.

Tomou não acabou com todo um ecossistema que funciona de forma magnífica em um perfeito sincronismo e equilíbrio. Com o crescimento da humanidade, populamos todo o globo terrestre, queimamos, dizimamos, extinguimos diversos animais, plantas, ecossistemas, tudo com o mais belo argumento, CAPITAL.

O planeta tem sua própria energia, e tem um grande aliado ao seu lado, o TEMPO, pois o capitalismo criado pelo homem, foi o seu grande inimigo, logo ele que embalou o progresso, na verdade estava afundando o homem, que por sua natureza, fez o que fez, com o planeta, em prol do progresso, na verdade criou o seu FIM.

*Não é a TERRA que irá acabar com as mudanças climáticas, e sim o HOMEM*

O Capitalismo é uma forma de economia voltada para o consumo, a humanidade já consumiu quase tudo o que o planeta TERRA poderia fornecer, petróleo, ouro, prata, diamante, peixes, madeira, enfim, milhares de produtos que tem fim, assim como a aguá potável.

Sendo assim, esse consumo desenfreado, gerou um grande desequilíbrio, e assim começava a alteração climática, o efeito estufa, que assim como o clima, que se elevou na média em 1ºC, fez com que todos os outros efeitos da natureza, tivessem um upgrade, por assim dizer, mais chuvas, ventos, calor, terremotos, maremotos, enfim, todo o cenário junto, transforma-se em um grande e perigoso caos. Os homens, fizeram um crescimento desordenado e sem planejamento das cidades, transformando fundo de vale em cidade, lascou concreto em tudo quando é espaço, e com isso a terra se torna seca, com baixa absorção de aguá, que com o tempo, secará os lençóis freáticos, e por assim a fora. Tudo será de grandes proporções, tudo será um desastre, com milhares de mortos, e o pior sem lugar pra se esconder, afinal a humanidade transformou a TERRA nesse caos desordenado.

O que fazer, os estudos apontam pra onde devemos ir, mas os Politicos insistem em não ir, pois pra fazer tudo o que tem que ser feito, não poderia se ganhar/produzir, o que todos esperam, assim, deixam tudo como está, a população logo esquece, e por assim estão se arrastando importantes descisões sempre debatendo, mas o clima não espera, ele esta mudando, a TERRA esta mudando, se adptando a esse novo cenário que demos a ela. Tragédias, vão acontecer, o cenário já diz isso, mas nada é feito, não há mobilização, todos foram bem educados por esse grande sistema que foi criadoe co inteiras de forma equivocada, com baixa absorção da aguá pluvial, ocasionando grandes desastres.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Alteração da condição sócio - econômica do consumidor e o seu impacto nos financiamentos bancários

 
Não é de hoje que vemos as pessoas terem um aumento de renda, o que lhe proporciona uma melhora em sua condição de vida, entretanto, como a vida é uma inconstância, de repente, perde-se o emprego e a renda familiar, que antes fazia frente a todas as despesas efetuadas com a melhoria na qualidade de vida, já não é suficiente para cumprir com as obrigações assumidas.

Pergunto - como fica os contratos de financiamento bancários assumidos, já que os valores contratados faziam parte de uma outrora vida financeira abastada e agora eles já não cabem no orçamento familiar?

Para essa questão, nosso legislador, já na elaboração do Código de defesa do consumidor, foram criados dispositivos que fossem capazes de efetuar a revisão dos contratos pactuados(diversos são os contratos, os mais usuais são os contrato de empréstimo bancário, financiamento de veículos, etc...), em caso de modificação da condição sócio – econômica da entidade familiar, ou consumidor em geral. A renda computada nesse cálculo, deve ser sempre a soma das remunerações que participam do orçamento familiar, formando assim um ente familiar único.

Assim, o Código de defesa do Consumidor, instituiu que em detrimento do princípio da equidade contratual, caso o consumidor venha a ter alguma modificação no curso do cumprimento do contrato, o mesmo poderá ser revisto judicialmente.

Sendo assim, o ordenamento jurídico brasileiro, se antecipou nesse aspecto criando uma proteção ao consumidor, que para poder adimplir com suas obrigações, pode e deve requerer a revisão de seu contrato de financiamento e readequado a sua nova condição financeira. Este procedimento deverá sempre ser efetuado por profissional(Advogado) devidamente habilitado, e deverá ser pautado pelos princípios da boa fé.

Com isso, o Consumidor consciente que se vê diante de uma modificação sócio – econômica, com antecedência se previne e revê todos seus contratos financeiros, visando com isso a adimplência doas obrigações assumidas. Por isso previna-se, pois sabendo de seus direitos, suas atitudes sempre serão mais conscientes e corretas.